transformador e autotransformador
15 de março de 2018
Qual a diferença entre Transformador e Autotransformador?

O transformador, normalmente denominado “Isolado” ou “isolador”, trata-se de um equipamento elétrico composto de dois enrolamentos distintos e separados fisicamente, o que confere ao mesmo uma isolação galvânica. Esta isolação entre rede e carga acarreta uma proteção a ambos, no que atine a eventuais transientes de rede, que possam ser gerados da própria rede para carga, ou mesmo da carga para a rede.

Características do transformador

Ao “transformador isolado” ou “transformador isolador” são verificadas, dentre outras particularidades: a capacidade de atenuação dos efeitos das principais harmônicas; a possibilidade de utilização de diferentes formas e grupos de ligação/ deslocamentos angulares, bem como a aplicação de blindagem eletrostática entre enrolamentos etc.

Autotransformador

Já o Autotransformador, trata-se de um equipamento elétrico composto por apenas um enrolamento, onde o primário e secundário são unificados, ou seja, não há separação ou isolação galvânica entre estes.

Diferente do denominado Transformador, o Autotransformador permite a influência de possíveis transientes da rede à carga ou carga à rede, o que pode resultar em inconvenientes para algumas aplicações. Por esta razão, os Autotransformadores não são indicados para alimentação direta de cargas eletrônicas, equipamentos laboratoriais e de medição, equipamentos de informática, iluminação etc.

Quanto à ligação, o Autotransformador terá um único grupo Yn0 (Estrela+Neutro), com deslocamento angular 0°.

Há alguma diferença quanto à transformação das tensões entre transformador e autotransformador?

Na prática, tanto o transformador, como o Autotransformador podem ser utilizados para elevar ou reduzir os valores das tensões, ou seja, adequar a tensão da rede à tensão da carga que se deseja alimentar.

Tecnicamente, no caso do transformador, o circuito primário recebe energia da rede e esta é transferida ao circuito secundário por uma ação transformadora, tal fenômeno é conhecido como indução mútua.

Já no Autotransformador, a transferência da energia se dá também condutivamente, ou seja há condução direta de energia entre o primário e o secundário.

E quanto às questões de dimensional e custo?

Há considerável redução no dimensional e custo dos Autotransformadores.

Então qual seria a melhor escolha?

A melhor escolha dependerá da aplicação (equipamento que se deseja alimentar) e poderá ser verificada com auxílio de nossos consultores.